terça-feira, 26 de agosto de 2014

Cinza

Por entre as grades da janela
vejo você passar
sorrateira, linda donzela
até parece levitar

depois que some, tudo é cinza
o dia perdeu a cor
a noite comeu o dia
e eu nem vi o sol se pôr

os ratos desesperados
pois, a coruja é noturna
não buscam nos enlatados

comida pra vida diurna
meu peito espera apertado
você, o meu mundo, soturna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário